Exportações calçadistas tem queda de 25,8%

De janeiro a julho de 2011, o setor calçadista brasileiro vivenciou contrastes nas estatísticas de comércio exterior. Enquanto o Brasil registrou redução de 25,8% no volume embarcado, por outro lado, apresentou crescimento nas compras externas, importando 19% mais em relação a igual período do ano anterior. Os dados são da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), com base em números fornecidos pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex), ligada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Nos sete meses do ano, os fabricantes brasileiros exportaram 66 milhões de pares, o que representa retração de 25,8% ante os 89 milhões de pares embarcados em igual período de 2010. O faturamento este ano foi de US$ 777,1 milhões, valor 13,7% menor em relação ao ano passado, quando a receita foi de US$ 901 milhões no período.

DESTINOS – No decorrer de sete meses, tradicionais compradores vêm reduzindo em doses generosas a fatia de consumo. Os Estados Unidos, principais compradores, diminuíram em 70,2% suas compras do Brasil, passando de 23,6 milhões de pares no ano passado para apenas 7 milhões este ano. A receita oriunda destas vendas encolheu em 36,1%, passando de US$ 228,7 milhões em 2010 para US$ 146,1 milhões em 2011.

O Reino Unido, terceiro principal comprador, reduziu as compras à metade. O país adquiriu 2,2 milhões de pares este ano – 55,2% menos que ano passado, quando comprou 5 milhões de pares em sete meses. O faturamento obteve retração de 44,2%, passando de US$ 110,1 milhões em 2010 para US$ 61,5 milhões em 2011.

A Itália, que ocupa o quarto melhor lugar entre os compradores, também movimenta para baixo os indicadores de compras. Enquanto de janeiro a julho de 2010 havia comprado 3,8 milhões de pares, nos sete meses de 2011 comprou 2,6 milhões de pares – decréscimo de 31,8%. As divisas diminuíram em 31,6%, passando de US$ 77,8 milhões em 2010 para US$ 53,2 milhões em 2011.

Entre os maiores compradores, apenas a vizinha Argentina, que ocupa a segunda posição, apresentou crescimento – 27,3% de alta em volume e 35,8% em faturamento. Os argentinos compraram, em 2011, o volume de 5,7 milhões de pares, enquanto nos sete primeiros meses de 2010 haviam adquirido 4,5 milhões de pares. Já o faturamento correspondente ao período de janeiro a julho passou de US$ 76 milhões no ano passado para US$ 103,3 milhões este ano.

IMPORTAÇÕES – Na mão contrária, a entrada de calçados no País apresenta constante crescimento, registrando um aumento de 19% em volume de janeiro a julho, e 43,6% em valores pagos em relação a igual período do ano anterior. As estatísticas são resultado da compra de 20,9 milhões de pares estrangeiros este ano, a um custo de US$ 239,6 milhões, contra 17,6 milhões de pares no ano passado, a US$ 166,9 milhões.

A maior parte do volume importado no período teve como origem a China, de onde vieram 7,5 milhões de pares (equivalentes a US$ 43,5 milhões) – alta de 4,9% em comparação com igual período do ano anterior. O Vietnã ficou em segundo lugar, fornecendo 5,6 milhões (US$ 97,4 milhões) de pares aos brasileiros, seguido da Indonésia, de onde foram importados 2,9 milhões de pares (US$ 49,7 milhões). A Malásia ficou em quarto lugar, vendendo 1,8 milhão de pares aos brasileiros (US$ 9 milhões).

Copyright © 2011 Exclusivo On Line. All rights reserved

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s