Kotler: o guru do marketing

Com a autoridade de quem vem norteando o conceito de marketing nas últimas décadas, Philip Kotler mostrou que é preciso ir muito além do básico para atingir os desejos dos consumidores modernos. Para uma atenta plateia, o professor americano – autor de 51 livros sobre o tema e considerado pelo Wall Street Journal como a sexta pessoa mais influente no mundo dos negócios – afirmou que é possível transfomar clientes em fãs e chamou a atenção para que as empresas se preocupem, de forma genuína, com questões sociais e ambientais. O evento foi realizado pela HSM e aconteceu no teatro do Bourbon Country em Porto Alegre-RS.

Kotler, considerado por muitos “o papa do marketing”, iniciou sua apresentação de forma descontraída, dizendo que se tivesse que comprar ações de algum país, certamente apostaria no Brasil. “Vocês vivem uma época incrível e têm algo que os americanos não possuem: uma taxa de crescimento muito rápida. Eu me lembro bem da época em que a inflação era uma forte ameaça e grande parte dos produtos consumidos eram produzidos aqui mesmo. Hoje, a classe média brasileira mostra que ainda tem a crescer. E eles vão querer produtos cada vez mais especiais”, afirmou, destacando que o empreendedorismo verde e amarelo impressiona entre os BRICs, bloco econômico formado pelo Brasil ao lado da Rússia, Índia e China.

De acordo com o americano, é possível aprender lições valiosas com as grandes marcas globais, que mantêm o mesmo posicionamento no mundo inteiro, com foco em apenas uma categoria de produtos e ainda contribuem para o bem-estar da socidade. “A maioria dos empreendimentos duram de 10 a 20 anos, sendo que as corporações familiares tendem a se manter por mais tempo. A questão é viver os valores e identidades do negócio. Empresas que duram mais estão abertas à novas ideias e são mais flexíveis”, comentou.

Durante a apresentação, Kotler ainda enfatizou o que chama de “marketing 3.0”, onde os empreendimentos se preocupam em tornar o mundo um lugar melhor, focando em um ser humano pleno, com coração, mente e espírito. “Produtos incríveis, clientes satisfeitos e criação de valor para a sociedade. É sob esta ótica que está centrado este conceito, em que empresas se empenham em tornar o planeta um pouco melhor, adotando uma causa que possa criar valores para a sociedade, clientes, funcionários e parceiros”, disse.

Segundo o professor, a vida de um profissional de marketing, no passado, era mais fácil, já que não havia a necessidade de ser envolver em outras áreas. “Hoje, este departamento precisa ser a voz do consumidor. Se em dois anos ele não fizer diferença para o negócio, está fora”, enfatizou. Em sua visão, a maioria dos profissionais é contratado por suas habilidades de comunicação e não por sua capacidade de fazer negócios. “Seria preciso contratar pessoas como Steve Jobs (ex-CEO da Apple) para que eles desempenhem um papel na construção do crescimento do futuro da empresa”, sublinou.

Fonte: Exclusivo On Line.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s