Steve Jobs era o cara!

Acredito que uma das piores coisas que possa acontecer às pessoas que adoram trabalhar é a necessidade de se afastarem do trabalho por motivos de saúde. Foi o caso de Steve Jobs que adorava a empresa que fundou, adorava inventar coisas, adorava deixar a sua marca no universo. Ser obrigado a ficar longe de tudo deve ter sido terrível… À frente da Apple, ele revolucionou a indústria de microinformática, entretenimento, telefonia, música, computadores portáteis e aplicativos móveis. Steve Jobs não era cientista mas era inventor: deixou 313 patentes em seu nome!!! E à frente da Pixar revolucionou a indústria do cinema. Jobs comprou a Pixar quando ela era apenas um pequeno estúdio de criação gráfica e a transformou no melhor estúdio de animação gráfica da história do cinema. Alguns anos depois, a Disney comprou a Pixar e ele se transformou no maior acionista individual.

Em 1997, quando retornou à Apple, a empresa estava falida. Em apenas 10 anos, ele a transformou em uma empresa de US$ 100 bi de faturamento anual e colocou US$ 70 bi de lucro no caixa da empresa. Atualmente, a Apple tem mais dinheiro em caixa que o próprio governo americano.

Por mais de uma década, milhares de funcionários da Apple tiveram a sorte de participar de reuniões com ele. Ricardo Jordão Magalhães – applemaníaco assumido e fundador do BizRevolution – garante que isso vale muito mais do que qualquer MBA em Harvard.

Em 2004, quando soube da doença e antes de ser operado pela primeira vez, resolveu contar sua história. E para isso convocou o genial Walter Issacson, autor das biografias de Einstein e Benjamin Franklin. Como outras pessoas, também fico imaginando que a mesma deva ser emocionante, recheada de acontecimentos pessoais e das suas versões dos fatos por trás da Apple, Pixar, NeXT como também a sua maneira de liderar e se relacionar com as pessoas.

No início do ano, a editora responsável pela publicação da sua biografia soltou uma nota afirmando que o livro seria lançado no dia 21 março 2012. Entretanto, alguns dias antes de Steve Jobs anunciar sua renúncia da presidência da Apple, a data do lançamento foi antecipada para 21 de novembro.

Infelizmente, ele morreu antes de ver o livro nas livrarias. E novamente a data foi mudada. A biografia oficial terá lançamento mundial no dia 24 de outubro, inclusive no Brasil.

Confira abaixo um pequeno trecho do artigo de Walter Issacson que será publicado na edição especial da revista Time e circulará nos próximos dias:

“Há algumas semanas, visitei Jobs pela última vez em sua casa de Palo Alto. Ele se mudara para um quarto no andar de baixo, porque estava fraco demais para subir e descer escadas, e estava encolhido com um pouco de dor, mas sua mente ainda estava afiada e seu humor vibrante. Conversamos sobre sua infância, e ele me deu algumas fotos de seu pai e da família para usar em minha biografia. Como escritor, estou acostumado a manter distanciamento, mas fui atingido por uma onda de tristeza quando tentei dizer adeus. A fim de disfarçar minha emoção, fiz a pergunta que ainda me deixava perplexo. Por que ele se mostrara tão disposto, durante quase cinquenta entrevistas e conversas ao longo de dois anos, a se abrir tanto para um livro, quando costumava ser geralmente tão discreto? “Eu queria que meus filhos me conhecessem”, disse ele. “Eu nem sempre estava presente, e queria que eles soubessem o porquê disso e entendessem o que fiz.”

Fonte:BizRevolution

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s