Lançamento da campanha da Melissa

Este video da Campanha da Melissa, mostra como a marca permanece em alta. São mais de 30.000 bilhetes expontâneos sobre o amor à marca, deixados na galeria Melissa.

Quase não vemos a Melissa na mídia, parece que ela se mantém no imaginário coletivo, lembrando os tempos de criança, com criações associadas a grandes nomes da Moda para gente grande.

 

Anúncios

Gloria Kalil e a moda do século 21

O consumidor de hoje domina a informação de moda e exige qualidade e variedade. “Ele sabe o que quer, é um ser poderoso e caprichoso”, ressalta a consultora de moda e jornalista Gloria Kalil. Ela observa que o tempo em que a indústria e o comércio ditavam as regras do mundo fashion acabou nos anos 90 e que essa mudança de comportamento dos clientes, seres informatizados e conhecedores, exige a evolução paralela e constante das empresas da área. Este é um dos assuntos abordados pela fashionista em sua palestra na Courovisão – Feira Internacional de Componentes, Couros, Produtos Químicos, Equipamentos e Acessórios para Calçados e Artefatos, evento promovido pela Fenac em Novo Hamburgo-RS e direcionado a profissionais e outros representantes do setor coureiro-calçadista.

Gloria, que recentemente esteve em viagem pela Europa, também fez confirmação das tendências de moda para o inverno 2012. Ela confessa que não gostou do que viu nas vitrines. “Quando o inverno começa com muito preto e bege e o verão com azul-marinho, vermelho e branco, pode ter certeza de que boa coisa não é”, avalia. Segundo ela, também não há grandes novidades nas formas das roupas, dos calçados e dos acessórios, embora elogie os couros utilizados na confecção de bolsas. A consultora acredita que essa “falta de imaginação” dos estilistas é reflexo de um momento de cautela pelo qual passa o segmento em função da crise mundial. “No Brasil, ainda observamos mais cores e diversão nas criações, mas, de uma maneira geral, o momento é de se evitar grandes riscos”, complementa.

No que diz respeito ao calçado nacional, Gloria afirma que o país está muito bem estruturado tecnologicamente e em conhecimento técnico. “O que ainda precisa trabalhar mais é a criatividade e a fixação da marca”, ressalta. A consultora também acredita que o movimento ‘fast fashion’ é irreversível. “A não ser no caso de uma revolução econômica, retroceder é difícil depois que o consumidor está acostumado a ter novidades toda semana nas lojas”, avalia. A exceção, para ela, são nichos como o de luxo, que podem ter um ‘timing’ diferente. Outro caminho sem volta na visão da fashionista é o da responsabilidade social empresarial, que, entre outras exigências, engloba a produção sustentável e a inexistência de trabalho escravo. “Além de uma necessidade, é lei e deve ser cumprida por todo tipo de indústria”, ressalta.

A empresária Gloria Kalil, também diretora do site http://www.chic.com.br e colunista da Revista Lançamentos, dedica-se à consultoria de estilo e negócios ligados ao campo da moda e do comportamento desde 1995. Autora de vários livros na área, recentemente relançou sua obra mais famosa, ‘Chic: Um Guia de Moda e Estilo’ (Editora Senac). Publicado inicialmente em 1997, o título inaugurou um nicho editorial direcionado à mulher brasileira. A ideia é que a leitora esclareça suas dúvidas e construa seu estilo próprio a partir do autoconhecimento e do conhecimento sobre moda. A nova edição foi ampliada e revisada para o século 21. “Ao longo dos anos, a quantidade de apostas na moda foi crescendo e a quantidade de regras para adotá-las, diminuindo”, observa a autora.

Em sua obra, Gloria esclarece que a moda é uma proposta da indústria, já o estilo é uma escolha pessoal. A moda passa, o estilo permanece. Ambos andam juntos, mas estar na moda não basta para ter estilo. Segundo a consultora, quem tem estilo faz escolhas de forma consciente, coerente e sistemática com o objetivo de ser visto exatamente como planejou. O estilo manifesta a identidade social da pessoa e sinaliza para os outros de que modo ela quer ser tratada. “Quem está bem-vestido, com gosto e originalidade, revela uma boa dose de auto-estima. E quando uma pessoa se trata bem, os outros tenderão a fazer o mesmo com ela”.

Fonte: Exclusivo On Line.